25 de abril de 2021

Família Orchidaceae na APA da Costa Brava no estado de Santa Catarina, Brasil

Apresentação no Seminário Nacional 2021 Unoeste: https://www.youtube.com/watch?v=vljkA2FlIZc

Família Orchidaceae na APA da Costa Brava no estado de Santa Catarina, Brasil

Alexandre da Silva Medeiros1; Priscila Andre Sanz-Veiga2

1Unicesumar, Avenida Guedner, 1610, Jardim Aclimacão, Maringá, PR, Brasil. alexandremedeirosbicolor40@gmail.com
2Laboratório de Ecologia da Polinização e Interações (LEPI), Programa de Pós-graduação em Zoologia, Instituto de Biociências, Universidade Estadual Paulista, Botucatu, SP, Brasil. psanzveiga@gmail.com

No estado de Santa Catarina são citadas 482 espécies de Orchidaceae distribuídas em 108 gêneros. Neste trabalho nós realizamos o levantamento da flora de Orchidaceae da Unidade de Conservação “APA da Costa Brava” em Balneário Camboriú, Santa Catarina. O local de estudo compreende uma área de 1.066 ha de Mata Atlântica, e está composto por um mosaico de ecossistemas; como floresta ombrófila densa (FOD), costões rochosos, mangue, restinga e praia. O levantamento das espécies foi realizado mediante busca ativa e, sempre que possível, três exemplares de cada espécie foram depositados nos herbários CRI, LAG e UFABC. As coletas foram realizadas ao longo de um ano, em 2018, preferencialmente durante os meses de verão e outono, estações com maior número de indivíduos férteis. A identificação das espécies foi feita mediante consulta da literatura e especialistas. Identificamos no total 101 espécies de Orchidaceae, distribuídas em 52 gêneros. Os gêneros mais representativos foram: Epidendrum e Gomesa com sete espécies cada, seguido de Acianthera com seis, Cattleya com cinco e Bifrenaria com quatro. Três espécies ocorreram com maior frequência na vegetação de dunas, como Epidendrum fulgens Brongn., Cyrtopodium flavum (Nees) Link & Otto ex Rchb. e Habenaria pleiophylla Hoehne & Schltr. No gênero Cattleya, C. intermedia Grah apresentou ampla distribuição, C. tigrina A. Rich foi encontrada apenas entre a área de transição e a encosta, C. guttata Lindl. e C. purpurata (Lindl. & Paxton) Van den Berg (flor símbolo do estado de Santa Catarina) ocorreram apenas em áreas de morraria (FOD), exclusivamente no dossel de árvores do gênero Ficus. Cabe mencionar a ocorrência de um possível híbrido natural entre C. tigrina A. Rich e C. intermedia Grah. Espécies de menor tamanho foram observadas principalmente no interior da FOD, sendo que Anathallis heloisae F.J.de Jesus, R. Miranda & Chiron foi registrada no mesmo ano da sua descrição. Habenaria parviflora Lindl. foi observada somente em borda de mata (margem das estradas). Já no interior da FOD encontramos uma espécie não descrita do gênero Habenaria. Também presenciamos Epidendrum secundum Jacq. somente no interior da floresta. A maior concentração de exemplares foi observada na morraria da área de amortecimento, denominada “Costa das Orquídeas” sob Decreto número 8.121 em 7 de abril de 2016. A diversidade de orquídeas observada representa 48% dos gêneros e 21% do total de espécies registrados para o estado, o que demonstra a elevada representatividade desta família na área de estudo. Além disso, do total de espécies registradas, sete encontram-se na lista oficial de espécies ameaçadas de extinção (MMA 443, 2014). Apesar dos esforços, a preservação desta unidade de conservação encontra-se comprometida devido a pressão imobiliária e coleta de espécimes para comercialização, o que destaca a necessidade de ações para conservação e preservação destas espécies.

Ingresado el 25 de abril de 2021 por alexandremedeiros alexandremedeiros | 0 comentarios | Deja un comentario

Archivos